Lógica Assessoria Ambiental Inteligente

Escrito por Nickolas
Engenheiro Agrônomo
04.04.2019

Em meados dos anos 1950, um movimento no mundo reinventa tudo o que até então se conhecia como agricultura. A chamada Revolução Verde iniciava um era tecnológica para a agricultura com sementes resistentes a pragas e enfermidades, altas doses de fertilizantes químicos para enriquecer o solo, agrotóxicos que garantissem a sanidade das plantas durante todo seu ciclo produtivo e mecanização de diversas práticas agrícolas. Todas essas tecnologias passaram a ser empregadas em grandes áreas de terras de apenas um único cultivo.

O modelo produtivo preconizado pela Revolução Verde apesar de altamente produtivo é contestado por muitos técnicos e científicos. Além de fortemente dependente de insumos externos (os quais em sua grande maioria são produzidos fora do país) causa, através do uso muitas vezes indiscriminado de agrotóxicos e fertilizantes, danos ao meio ambiente, intoxicando água, solo, flora, fauna e, quando não respeitadas a normas de segurança, os próprios aplicadores.

Como alternativa ao modelo produtivo vigente, descendente da Revolução Verde, surge o movimento da Agricultura Orgânica. Esta ideia de agricultura preza pela sustentabilidade do sistema produtivo, ou seja, a menor utilização possível de insumos externos (provenientes de fora da propriedade e/ou local de produção). Tem como bases fundamentais a utilização de adubação orgânica, o não emprego de agrotóxicos e o uso de sementes crioulas. Está intimamente comprometida com a sanidade dos alimentos, produtores e consequentemente consumidores. O modelo de produção orgânico, busca também aproximar quem produz e quem consome através do contato direto durante a comercialização.

Produtos orgânicos

Além de estar diretamente relacionada com a qualidade e confiabilidade dos alimentos a agricultura orgânica está fortemente atrelada com a preservação dos ecossistemas. O uso adequado dos recursos naturais como o solo, evitando processos erosivos bem com seu esgotamento nutricional e da água evitando desperdícios e contaminações é uma prioridade deste modelo de agricultura. As técnicas de cultivo empregadas pela agricultura orgânica fomentam a biodiversidade nos sistemas produtivos buscando sempre ambientes ecologicamente equilibrados, ou seja, o mais próximo possível das condições naturais, com o mínimo de influência antrópica possível.

Hoje em dia, a demanda por alimentos saudáveis é cada vez maior. A medida que a sociedade se conscientiza, passa a exigir alimentos que estejam livres de agrotóxicos e demais contaminantes. A agricultura orgânica vem, cada vez mais, ganhando importância e reconhecimento entre consumidores e profissionais da saúde como uma ótima alternativa para uma alimentação de mais qualidade.

Conheça nossos serviços